sexta-feira, 2 de junho de 2017

Caçada no Salto - 2

Como na postagem da primeira caçada coloquei várias fotos do lugar, nesta vou colocar apenas as dos achados. 
Voltamos ao lugar onde paramos a caçada anterior, onde o meu amigo achou uma baioneta e vários clips de munição intactas, ao contrário do que pensamos o lugar não deu outros frutos grandiosos. De diferente apenas alguns estojos de armas curtas e o que sobrou de um relógio de bolso. Atravessamos o rio novamente e fomos até onde segundo informações levantadas, há um grande alicerce de pedras, possivelmente de uma fazenda. Conseguimos chegar até o lugar e contemplamos as belas ruínas do período cafeeiro, mas a quantidade de lixo no lugar impediu qualquer descoberta significativa, seguimos então o curso do rio, onde passa o antigo leito, já sem os trilhos, da antiga ferrovia que avançava até a ponte. É por ali que segundo o livro Palmares pelo Avesso ficava a estação Eng. Bianor e a sangrenta trincheira de nome " Vala Suja". mas está tudo tomado pela vegetação e impossível de usar o detector por lá. Voltamos então, ao lugar onde ficava o vilarejo do Salto, mas desta vez não conseguimos achar nenhuma moeda.




Nenhum comentário:

Postar um comentário