quinta-feira, 16 de outubro de 2014

PEQUENOS ACHADOS GRANDES HISTÓRIAS


Bem amigos do blog (poucos mas bons!), dando sequência ao nosso reality show subterrâneo, posto hoje, os resultados de  minhas duas últimas caçadas, feitas a pouco tempo.
Quando comecei a me interessar por detecção de metais e assistir vídeos sobre o assunto, sempre me perguntava: e aqui no Brasil, o que tem embaixo da terra? Aos poucos vou obtendo a resposta para esta pergunta...

A Primeira Caçada

No entorno de uma trincheira da revolução de 1932 na Serra da Mantiqueira,encontrei esses objetos enterrados , que me fazem viajar para aqueles tempos e pensar no que estaria passando o soldado tomou este remédio? e o que seria este lacre de chumbo?


Nesta tampinha de alumínio esta escrito: LAB. NUTROTHERÁPICO RIO. Este laboratório pertenceu ao Dr. Raul Leite & CIA e foi fundado em 1921.
Abaixo temos a propaganda de um de seus produtos:





Neste lacre de chumbo acho que está escrito dentro de uma moldura triangular a sigla: SIOT

 No verso vemos escrito: S. Paulo.
Peço  aos experts da rev. de 32 e de antiguidades que me ajudem a descobrir do que se trata este achado.


 Aqui temos o que outrora deve ter sido uma panela ou vasilha porta- cantil.
Infelizmente por ser de ferro estava bastante danificada e fiz o que pude para tirá- la sem danificar ainda mais, passei quase uma hora cavando em volta como fosse um arqueologista. Só não usei pincel kkk.

Aqui o que mais se acha no lugar: munições


A segunda Caçada:
  
Uma caçada com muitos achados, talvez a de maior número (mais de 100), mas pouca coisa diferente, isto mostra a dificuldade de encontrar raridades e o valor das que foram encontradas.
 Exceto por um botão de fardamento que de tão conservado daria para ser colocado em uma roupa nova, já é o terceiro do mesmo tipo que eu desenterro, e este ainda está com diversas letras gravadas em seu verso, o que suponho ser a marca do seu fabricante.
Infelismente a foto dele deu problema mas podemos vê- lo ao lado do prego na penultima foto. 




Um arame com uma bifurcação bem estranha, cheguei a suspeitar  ser uma armação de óculos mas acho que não



3 comentários:

  1. ótima caçada, vc tem muita paciencia, eu nunca retiro esses artefatos em ferro hehe

    ResponderExcluir
  2. Olá, estou adorando seu blog.
    Eu morei em Cruzeiro de 1994 até 1997 e já fiz o caminho dos trilhos até o túnel a pé, depois subi pela lateral paulista almocei na santa e retornei de ônibus para a cidade, andei pra caramba kkk.
    Mas vale a pena, nem preciso te falar sobre a paisagem, os penhascos, a cachoeirinha que atravessa o caminho e cai no paredão de pedra, a ponte que nem sei mais se tem dormentes para atravessar, quando eu passei por lá tinha muitos que já estavam caindo etc.
    Parabéns por estar contanto estas histórias e mostrando que a movimentação militar por aí foi intensa.
    Já ouvi falar muito sobre revolução por estas bandas, mas ver esse seu trabalho nos dá uma impressão mais real daquilo que aconteceu por aí.
    Infelizmente nós brasileiros não temos a cultura de guardar nossas memórias.
    Obrigado pelo o que está fazendo, continue cavando.
    Um abraço.
    Alex Pereira Buhler.

    ResponderExcluir